Marcas e Objectos

Oiço falar repetidamente de marcas e produtos, do que está na moda, do que é presente e futuro, objectos de desejo, intenções sociais, revivalismos. Se vos perguntar qual é a melhor marca de sempre a resposta vai ser a Apple, ou Burberrys, ou Aston Martin, Ferrari, Porsche, Chanel... Tudo coisas que estão quase à nossa porta mas de certa maneira são inatingíveis. O mesmo se passa com a (D)democracia e as grandoladas que as notícias nos presenteiam quotidianamente, como se "cantando, camarada, cantando, que a cantar ninguém nos afronta" fizesse parte de uma realidade política e não somente uma miragem.

Os nossos governantes estão felizes porque sabem que, quando aquele ruído de passos ritmados, a arrastar no pó da estrada se aproxima, vão ouvir a tão gasta "Grândola Vila Morena" e nada mais. Pouco achinque e o dia e a vida continuarão como sempre. Teriam outra atitude se o som dado a ouvir fosse o aproximar de botas cardadas e pneus de Chaimite. Aí sim a Democacia estaria de retorno, vá-se lá entender esta contradição.

Enquanto continuarmos a ser distraídos por marcas e objectos e actividades ciber-sociais, a perder tempo a colocar inconsequentes instagrams, youtubes, photoshops de dúbia qualidade no Facebook e Twitter através do nosso iPhone, os governantes estarão sempre descansados, respirarão fundo, pensarão "É só isto, é o nosso padecimento de governar!" e a Apple, Facebook e Adobe lá continuarão "cantando e rindo" (porque não ressuscitar também este tão maravilhoso tema?) a ouvir o tilintar da caixa registadora, sem recibo por sinal!

Qual é então a melhor marca?... Aqui está ela sem dúvida alguma. Permanece imutável desde sempre, trata de nós desde sempre e seria absurdo fazer qualquer alteração à cor, simplicidade, fonte e produto até ao dia em que o próximo meteorito destrua a civilização em que vivemos, se não chegar demasiado tarde. Ah e está ao alcance de todas as bolsas, completamente despretensioso e ultimamente... democrático. A marca mais democrática de sempre.

Quanto a objectos que a Humanidade tem produzido? Alguns dizem o automóvel, comboio, iPhone, iPad, Walkman, satélites, controlo remoto, televisão, todos estes imbuídos de preconceito, mesclado com urbano-ocidental e anglofilia. Não, o melhor e mais bem sucedido objecto de sempre não é nenhum destes mas sim a humilde Avtomat Kalashnikova 47 ou AK-47.

Nenhum objecto teve mais sucesso na história da Humanidade do que este. Em uso desde 1947 (66 anos!! vale a pena sonhar iPhone), de uma simplicidade e eficácia invejável, é indispensável em múltiplas Primaveras desde Praga, Hungria, várias árabes, etc. Faz tanto ditaduras quanto democracias e é objecto de desejo para cerca de 95% dos habitantes do planeta. Tal como a Nivea, é sem dúvida o objecto mais democrático que se pode adquirir presentemente e se em vez do lamentoso "Grândola" fosse dado ouvir aos nossos governantes o característico pop-pop-pop-pop desta metralhadora, como é dado a ouvir diariamente em múltiplos pontos do globo em nome das democracias e outros, o resultado da vontade popular seria tão lesto quanto eficaz. Ah e pelo preço de um iPhone podem comprar 40 destas maravilhas da tecnologia.

NIVEA e AK-47... dois produtos que nos podem salvar a pele... literalmente!

Comentários

  1. O cimo da montanha.

    Há uns tempos atrás recebi um e-mail com a transcrição de uma carta aberta dirigida ao “nosso” Primeiro Ministro, da autoria de um Jovem de 82 anos (link: http://daliteratura.blogspot.pt/2012_09_01_archive.html).

    O seu nome, Eugénio Lisboa (http://www.ua.pt/PageText.aspx?id=3916).

    Por várias razões, aconselho novamente a lerem-na, repetindo o que na altura deixei escrito a vários amigos comuns:

    “Quando já não há nada a perder, segue-se a fase da Kalash”.

    Mais a mais, estão ao preço da chuva.


    Um forte abraço de
    J. Malafaia

    ResponderEliminar

Publicar um comentário