Doum, doum, doum, douuuum!


Dois comentários neste clip do You Tube me tocam e reflectem o que eu penso e sinto.

  1. "They say you can't miss what you didn't have. Well I can."
  2. "14:58 minutes of my life that have been put into a good use!"

Tenho tanta tristeza de nunca poder ver este trio ao vivo que é quase inimaginável. Saudades daquilo que nunca tive ou terei, de fazer parte sómente a posteriori de algo único e transcendental. 

Desde que comecei a ouvir a faixa "Seven Days of Falling", aquelas 4 notas de contrabaixo doum, doum, doum, douuuum! fazem parte da banda sonora da minha casa. As minha filhas de 9 e 11 anos volta e meia, sem qualquer razão aparente, desatam a cantar doum, doum, doum, douuuum! com um sorriso maior e mais  frequente do que qualquer Justin Bieber,  Jessie J ou Taylor Swift, o que me dá ao mesmo tempo um orgulho enorme e a certeza que esta música é totalmente Universal com U grande e Humana com H ainda maior.

Toda a obra de Esbjörn Svensson Trio é ao mesmo tempo de um nível intelectual incomparável, de uma harmonia emocional única, de um equilíbrio sonoro e narrativa cheia de surpresas, sorrisos e atalhos em cada compasso que se desenrola nos nossos ouvidos e se transforma nos nossos cérebros em emoções que nos são tão estranhas quão familiares.

Nenhum dos três músicos tem qualquer intenção pedagógica, lição de moral, intenção universal, elevação da dignidade humana. Só gozar e usufruir de o serem, Humanos, e deixarem o Tempo correr e ao mesmo tempo... parar em transe.

É no fundo... Religião sem Deus. Só Homem.

Quatorze minutos e cinquenta e oito segundos da minha (vossa) vida muito bem aproveitados. Não percam.


Comentários

  1. Fabuloso.

    Obrigado Paulo. Comungando da tua alegria, e tristeza por outro, agradeço-te.
    Abração.

    ResponderEliminar

Publicar um comentário